Quais os probióticos que ajudam na doença de Crohn?

Quais os probióticos que ajudam na doença de Crohn?

O papel dos probióticos no tratamento da doença de Crohn é um campo dinâmico e empolgante na pesquisa médica. Neste artigo, nós examinamos a relação entre nossa flora intestinal e doenças inflamatórias crônicas do intestino, como a de Crohn, e as possíveis aplicações de terapias probióticas.

Quais probióticos são bons para a doença de Crohn?

Pesquisadores acreditam que um desequilíbrio, ou disbiose, em nossa flora intestinal pode intensificar doenças inflamatórias crônicas do intestino, como a doença de Crohn. Nesse sentido, pesquisas mostram que o probiótico F. prausnitzii pode ter um papel importante no combate à doença de Crohn, ajudando a restaurar o equilíbrio das culturas bacterianas no intestino, o que é considerado uma abordagem promissora no tratamento dessa doença.

Qual é o melhor medicamento para a doença de Crohn?

Para aliviar os sintomas mais intensos da doença de Crohn, costumam ser prescritos corticosteroides como Prednisolona ou Budesonida. A Budesonida tem um perfil favorável de efeitos colaterais, o que a torna uma opção bastante popular. Esses medicamentos possuem ação anti-inflamatória e auxiliam na regulação do sistema imunológico do corpo.

Qual probiótico para a recuperação da flora intestinal?

Na recuperação da flora intestinal, a escolha do probiótico certo é crucial: Inulina, um prebiótico, por exemplo, auxilia na absorção de minerais, promovendo a volta de uma flora intestinal saudável.

Quais bactérias são adequadas para inflamação intestinal?

Bifidobactérias e Lactobacilos desempenham um papel importante para um equilíbrio bacteriano ideal no intestino, principalmente durante a inflamação intestinal. Eles são parte de nossa flora intestinal natural e auxiliam significativamente na digestão.

Quais suplementos alimentares são eficazes para a doença de Crohn?

Vitamina D e Vitamina B12 podem dar suporte no tratamento da doença de Crohn. Recomenda-se a suplementação de vitamina B12 para a doença de Crohn e vitamina D no caso da retocolite ulcerativa. Juntas, ambas podem ajudar a aliviar significativamente os sintomas.

Conclusão

Embora não haja uma resposta única para a questão de quais probióticos são melhores para a doença de Crohn, relatos anedóticos e pesquisas atuais nos mostram que terapias com probióticos e prebióticos podem ter benefícios potenciais para aqueles que sofrem desta doença. Quando explorando probióticos para a doença de Crohn ou qualquer tipo de doença intestinal, é importante lembrar que cada pessoa é única. O que funciona para alguns pode não funcionar para outros, e vice-versa.

Voltar para o blogue

Declaração de exoneração de responsabilidade: As informações contidas neste artigo foram compiladas de boa fé e têm apenas um objetivo informativo. Não substitui o aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Consulte sempre o seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado em caso de dúvidas sobre o seu estado de saúde.